O Futuro é agora

2019 chegou e terá várias novidades tecnológicas que prometem revolucionar ou estabilizar o mercado de empresas de tecnologia. Com isso, preparamos uma lista referente à algumas tendências que podem aparecer, e para não ser pego de surpresa você confere aqui:

“A tecnologia tornou possível a existência de grandes populações. Grandes populações agora tornam a tecnologia indispensável”.

Joseph Krutch

1. Edge Computing

Lembra das Lan Houses? Onde era possível jogar em rede sem problemas como Lag ou perda de pacotes? O conceito da “computação de borda” é muito parecido com isso. Esquecendo um pouco o “Cloud Computing” o Edge aparece na contramão procurando centralizar as informações em um ponto específico. Com a evolução da Internet of Things  essa realidade passa a ser muito possível. Como existem muitas interferências em redes de banda larga, concentrar as informações em pontos focais onde não depende da velocidade de banda, é uma saída para indústrias e locais onde existem muitas interferências externas.

A Computação de Borda acaba colocando a Nuvem em cheque, assim como os Mainframes se viram na mesma situação no início da década de 2000. O serviço em Nuvem, apesar de disruptivo, ainda é um tipo de centralização de informação como eram os Mainframes, e isso pode causar uma ruína se não for feita uma grande análise e revolução dentro da própria nuvem. Empresas de tecnologia precisam estar atentas a esse quesito.

2. Blockchain

Popularizado através do boom que foi o Bitcoin entre 2017 e 2018, o Blockchain é uma solução de banco de dados distribuído, que consegue em tempo real fazer transações e ter um histórico,  se tornando também um Livro – Razão. Como ele se apresenta como um banco de ados distribuído, ele diminui qualquer conceito de falha em informação compartilhada. Ele traz benefícios simples como transação sem uma terceira parte, dá mais domínio aos usuários, sendo que eles possuem o poder de todas as informações e transações, sua segurança também é muito maior, evitando (mas não extinguindo) ataques maliciosos.

O Blockchain pode facilmente atingir uma camada maior da população, que já começa a utilizar menos dinheiro e passa a integrar aplicativos de compras e transações como o famoso PicPay.

3. Desenvolvimento orientado IA

O desenvolvimento costuma sempre evoluir de uma forma linear, existem centenas de conceitos que auxiliam no processo de desenvolvimento como o orientado objeto ou utilização de heranças. Uma grande aposta é utilizar também Inteligência Artificial como um modelo orientado para também auxiliar no processo.

Segundo Cearley, do portal Gartner, os ambientes de desenvolvimento avançados, vão automatizar a inteligência artificial com aspectos funcionais e não funcionais e darão origem a uma nova era do desenvolvimento, onde até mesmo profissionais sem uma especialização serão capazes de usar ferramentas orientadas pela inteligência artificial. Ele também estima que até 2022 ao menos 40% das novas aplicações terão composto no time uma inteligência artificial como co-desenvolvedora.

4. Digital Twins

Os gêmeos digitais é outra grande aposta, o conceito aplicado em indústrias, é usado para replicar em forma de sistema, uma linha de produção idêntica a física, trazendo assim estabilidade e redução de possíveis falhas ou soluções alternativas. Com esse tipo de concentração, em uma indústria por exemplo, o ganho de tempo é alto o suficiente para trazer novas ideias de produtos e menos desperdício. Saindo do conceito da indústria 4.0, esse modelo pode ser aplicado em outros rumos, como por exemplo para exemplificar um modelo de negócio.

5. Objetos Autônomos

Além de um episódio de Black Mirror, os objetos autônomos prometem revolucionar o mercado já fazem anos. Mas com a evolução da tecnologia a ponto de criar estes objetos para que se ajudem, é possível que até o final de 2019 tenhamos uma exemplificação digna de Isaac Asimov. O mais comum é auxílio para o trabalho, como o Agronegócio é sempre um grande expoente para o Brasil, é bem comum ver aos poucos o trabalhador braçal que operava em condições sub-humanas ser substituído por uma máquina de fácil manuseio. Os mais simples são claro, os Drones e os carros, que estão presentes no mercado já faz um tempo e sempre trazem revoluções no módulo de ser usados. Os drones fizeram uma grande mudança no campo geográfico e para auxílio de satélites. Os carros por sua vez, continuam em campos de análise comportamental como medidas de decisões tomadas e vários testes anti-falha.

5. Ética Digital

A privacidade no campo digital é algo muito difícil de compor, e a pergunta de um milhão de dólares sempre vai ser: como faço para me proteger digitalmente?

Mesmo com a utilização de VPNs muitas vezes os dados na internet não são seguros, talvez por existir muita interação humana, ou por simples desconhecimento. As redes sociais apesar de interativas removem muita privacidade, no início deste ano, como exemplo, uma das maiores redes sociais o Facebook, se envolveu em um escândalo de vazamento de dados de usuários, onde muitos se perguntam até onde a ética digital e se seus dados são realmente criptografados e protegidos. O ano de 2018 teve muito diálogo sobre a ética digital e proteção de dados, e sem dúvidas, no próximo ano, muitas instituições trarão novas informações sobre a proteção de dados.

Estas são algumas das tendências tecnológicas para 2019, e você?

Empresas de tecnologia estarão ligados nestas tendências? Fique de olho!

Percebe alguma tendência que deve ser citada? Comenta aí com a gente!

 

Até o próximo artigo.

 

Escrito por Fernando Cunha – Especialista e Empreendedor em Negócios Online.