https://mestresdaweb.com.br/marketing/
Novo Aprenda Conosco

Saiba como atualizar um sistema legado

Você sabe como atualizar um sistema legado? Cada vez mais as organizações precisam de sistemas atualizados, otimizados e que funcionem com precisão. Por isso, é preciso estar atento aos chamados sistemas legados, que nada mais são do que os sistemas que se tornam obsoletos.

Estes softwares legados estão relacionados a uma série de problemas, os quais podem piorar a competividade da empresa e até trazer custos elevados. Então, para saber como atualizá-los, acompanhe esta publicação!

O que é um sistema legado?

Antes de entendermos como atualizar um sistema legado, é necessária uma rápida introdução sobre o que é um destes sistemas. Como falei anteriormente, este termo se refere, resumidamente, a um sistema que está obsoleto.

Ou seja, esta definição está ligada a um sistema que já antigo, que não é mais a solução ótima à organização. Dessa maneira, eles trazem prejuízos, como o de tornar manuais tarefas que poderiam estar sendo automatizadas.

Exatamente por isso, estes sistemas legados carecem de atualização. Saiba que, via de regra, eles chegam a ter pelo menos 10 anos, além de serem escritos em linguagens que nem sempre são as mais modernas.

Quais problemas eles podem gerar?

Pois bem, em virtude da sua obsolescência, um sistema legado pode gerar uma série de problemas à organização. Isto está diretamente relacionado à produtividade e ao tempo que se leva para executar cada tarefa. Veja:

  • Problemas de segurança: um software desatualizado e antigo pode estar mais exposto a invasões, além de vírus e malwares.
  • Ocorrência de bugs: a falta de atualização pode ocasionar o aparecimento de bugs que ficam sem resolução.
  • Tecnologia ultrapassada: mesmo softwares que não são tão antigos podem virar sistemas legados caso a tecnologia seja ultrapassada.
  • Incompatibilidade: a compatibilidade a diversos sistemas é, mais do que nunca, essencial. Por isso, prezar por um software que pode funcionar em mais sistemas, como de um celular ou tablet, pode ser determinante.
  • Ausência de escalabilidade: uma organização em crescimento necessita pensar na automatização e no aprimoramento de suas atividades, visando a escalabilidade. Sistemas obsoletos nem sempre permitem isto.
  • Ausência de suporte: sistemas antigos param de oferecer suporte com o tempo. Isto pode se tornar um problema grave.
  • Capacidade de integração: é primordial que um software seja integrável a outras ferramentas com facilidade. Um sistema legado tende a ser menos integrável, exatamente pela sua obsolescência.

Portanto, perceba que um sistema legado possui uma série de problemas potenciais. De forma geral, todos estes prejuízos prejudicam a produtividade dos colaboradores e trazem riscos à organização, inclusive relacionados à cibersegurança.

Motivos para atualizar

Na seção anterior, elenquei uma série de problemas relacionados a um sistema legado, certo? Então, nela já temos um primeiro passo para entender por que é necessário realizar atualizações.

Mais do que nunca, as empresas necessitam de sistemas que sejam altamente escaláveis e automatizáveis. Assim, a ideia é suprir todas as demandas e facilitar a vida dos colaboradores.

Como resultado, se isto for bem feito, a empresa pode focar no que realmente importa para ela. Então, com um sistema atualizado e robusto, retira funções dos colaboradores que não necessariamente agregam valor, otimizando a produtividade.

Além disso, uma boa atualização procura dar compatibilidade ao sistema, facilitando sua integração com outros softwares. Desse modo, não só traz facilidades à organização em si, como também aos seus colaboradores.

Por fim, via de regra, um sistema legado possui altos custos de manutenção. Portanto, embora atualizá-lo vá requerer um certo investimento, na prática isto é compensado pela diminuição na sua manutenção e até mesmo pela melhora do suporte.

Como atualizar um sistema legado

Antes de qualquer coisa, saiba que é fundamental ter um bom planejamento prévio à atualização do sistema legado. Dessa forma, você vai entender qual é a real necessidade da sua empresa e se isto realmente necessita ser feito.

Ou seja, tudo passa por um processo de análise baseado nas questões ditas anteriormente. O primordial, então, é avaliar inicialmente se o seu sistema realmente é obsoleto e carece de atualizações.

Caso a resposta seja positiva, é hora de por em prática a atualização. Para isso, saiba que a migração de dados é essencial para atualizar um software obsoleto. Isto pode ser feito da seguinte forma:

1.     Processo de mapeamento, limpeza e extração dos dados

Em primeiro lugar, há o que pode ser chamado de processo de extração dos dados. Como indica o termo, ele consiste em retirar os dados do sistema legado para trazer para a versão atualizada.

No entanto, isto não é necessariamente tão simples como parece e, na verdade, pode ser um tanto trabalhoso. Isto porque os dados antigos podem estar incompletos, fragmentados, duplicados e em formatos distintos.

Ou seja, é necessário realizar um mapeamento antes da extração. Uma vez que este mapeamento for feito e todas as inconsistências forem identificadas e corrigidas, então a extração é realizada.

2.     Processo de validação

A segunda etapa é o que podemos chamar de processo de validação. Esta validação deverá ser realizada após a limpeza inicial que mencionei acima.

Neste caso, a ideia é de realizar testes no software, justamente para identificar se há algum problema nele durante a sua atualização. Assim, o quanto antes houver a identificação, mais cedo pode ser corrigido.

Por fim, saiba que o processo de atualização de software legado é trabalhoso. Por isso, busque segmentar em etapas com atividades pequenas para seguir atualizando e validando tudo que for realizado.

E então, você percebeu que existe algum sistema obsoleto na sua organização? Venha conversar com a Mestres da Web para encontrar as melhores soluções, basta clicar aqui e entrar em contato conosco!

Spread the love

Posts Relacionados

Fábrica de Aplicativo

Sistema ERP Para Indústria 4.0: O que Significa?

O que o Sistema ERP e Indústria…

Fábrica de Aplicativo

UX design: Vantagens e Benefícios Para Colaboradores

Ao contratar um sistema de gestão para…

Fábrica de Aplicativo

O que Um Aplicativo Precisa Ter Para Atrair o Consumidor

O que você costuma levar em consideração…

Fernando Cunha Fernando Cunha

Com mais de 12 anos de experiência em tecnologia e formado pela FAAP em Administração de empresas, hoje é o CEO da Mestres da Web, empresa referência no mercado nacional e com projeções de expansão internacional.