https://mestresdaweb.com.br/marketing/
Novo Aprenda Conosco

Saiba como funciona a manutenção de sistemas e softwares

A manutenção de sistemas e softwares é muito importante, seja para corrigir falhas ou para realizar melhorias. Para isso, existem diferentes tipos de métodos e de técnicas que podem ser adotadas.

Dessa forma, a manutenção de software é capaz de otimizar a utilização de qualquer sistema. Para saber mais sobre isso e sobre como fazê-la, siga lendo!

O que é a manutenção de sistemas e softwares

Vamos começar, então, descrevendo o que de fato é o processo de manutenção de sistemas e softwares. Basicamente, aliás, ela faz parte do ciclo de vida do software, em geral quando o modelo de cascata é adotado.

Dito isso, em resumo, como indica o nome, na manutenção do sistema já temos um software desenvolvido ou em desenvolvimento. Neste caso, portanto, a etapa consiste em identificar possíveis falhas e melhorias que podem ser realizadas.

Em relação às falhas, elas podem ser vistas tanto pelos desenvolvedores quanto pelo relato dos usuários. Já, a respeito das melhorias, a usabilidade do sistema pode ser aprimorada, com a adição de novas funcionalidades, por exemplo.

Por isso, normalmente a manutenção ocorre somente após a entrega do produto. Ainda assim, ela também pode acontecer durante as etapas de produção, quando o funcionamento do software é revisto.

De modo complementar, sistemas mais complexos tendem a necessitar de mais revisões do que os mais simples. Isto porque os que são feitos com finalidades mais simples dificilmente necessitam de melhorias para cumprir o objetivo final.

Tipos de manutenção de sistemas

Pois bem, como demonstrei acima, a manutenção de sistemas ocorre para corrigir falhas ou adicionar funcionalidades. Além disso, ela pode acontecer a qualquer momento a partir do ponto em que o software começa a ser desenvolvido.

Por isso, como existem diferentes finalidades, existem também diferentes tipos de manutenção de software. Então, veja os principais:

Adaptativa

Em primeiro lugar, temos as manutenções adaptativas. Em síntese, como sugere o nome, elas visam adaptar o software a novos requisitos. Assim, são utilizadas, via de regra, quando há alguma alteração no ambiente em que se utiliza o sistema.

Digamos, portanto, que aconteça uma mudança nas normas técnicas ou na legislação relacionado ao tema em que aquele programa opera. Então, a manutenção do software, neste caso, viria justamente para realizar uma readequação às novas normas.

Corretiva

Este segundo tipo de manutenção de software também é bastante explícito em seu nome. Como fica bem claro, ele existe para corrigir as falhas que foram encontradas no sistema.

Ou seja, a ideia central é corrigir defeitos de funcionalidade que passaram despercebidos na fase de desenvolvimento do software. Assim, qualquer parte do código que não esteja funcionando adequadamente pode ser corrigido.

Neste caso, existem vários tipos de problemas que podem ser arrumados. Eles podem ser menos complexos, como a simples correção de um botão que não funciona, até mais perigosos, como brechas na segurança.

Evolutiva

Por fim, temos a manutenção de sistemas de tipo evolutiva. Aqui, então, o maior objetivo é o de inserir novas funcionalidades ao software existente, incorporando novos atributos a ele.

Isto pode acontecer por diversos motivos. Eles vão desde a simples solicitação do cliente até o aparecimento de um produto superior no concorrente que exija a melhora no seu.

Até mesmo por isso, é bastante comum a execução desta forma de manutenção. Afinal, a evolução tecnológica é constante, além de o mercado seguir com uma característica de alta competitividade e que busca sempre o aprimoramento.

Desse modo, um exemplo é a incorporação de elementos de inteligência artificial. Cada vez mais eles são comuns e exigem adaptabilidade das empresas para não ficar para trás.

Técnicas mais conhecidas

Para finalizar, saiba que são muitas as técnicas utilizadas na manutenção de sistemas. Com tantos métodos, o profissional pode escolher o que mais se adapta ao seu perfil. Então, selecionamos as principais abaixo:

Versionamento

Este tipo de manutenção de software permite que você volte a cada versão do sistema. Isto porque ela consiste em salvar e documentar todas as alterações realizadas em cada entrega. Assim, o versionamento possibilita a recuperação imediata à versão anterior em caso de problemas com a nova.

Codificação

Ter um código-fonte com boa legibilidade é outra técnica interessante e que ajuda muito na manutenção. Dessa forma, práticas simples, como nomeações intuitivas para as funções e comentários a respeito delas facilitam o trabalho de toda a equipe.

Status reporting

No status reporting, documentam-se alguns detalhes a respeito da manutenção do software. Por exemplo, quem está realizando qual tarefa, quais dificuldades a equipe está encontrando e o progresso que tem sido feito. Para isso, a frequência dos relatórios normalmente é diária ou semanal.

E então, você já sabia como funcionava a manutenção de sistemas? Está precisando de soluções em tecnologia? Para melhorar os processos na sua empresa, venha conversar conosco!

Spread the love

Posts Relacionados

Fábrica de Aplicativo

Sistema ERP Para Indústria 4.0: O que Significa?

O que o Sistema ERP e Indústria…

Fábrica de Aplicativo

UX design: Vantagens e Benefícios Para Colaboradores

Ao contratar um sistema de gestão para…

Fábrica de Aplicativo

O que Um Aplicativo Precisa Ter Para Atrair o Consumidor

O que você costuma levar em consideração…

Fernando Cunha Fernando Cunha

Com mais de 12 anos de experiência em tecnologia e formado pela FAAP em Administração de empresas, hoje é o CEO da Mestres da Web, empresa referência no mercado nacional e com projeções de expansão internacional.